Resenha do Pinguim #3 – Early retirement extreme de Jacob L Fisker

Mais um livro lido, tentando bater a meta das Resoluções de Ano novo, e hora de mais uma resenha. Early Retirement Extreme é escrito por Jacob L Fisker, autor do blog de mesmo nome, e pode ser considerado como o epítomo da frugalidade moderna. Não sabia da existência do blog até começar a ler, mas acredito que o blog tenha vindo antes. Veja o resumo do Goodreads:

A strategic combination of smart financial choices, simple living, and increased self-reliance brought me financial independence at 30 and allowed me to retire from my profession at 33. Early Retirement Extreme shows how I did it and how anyone can formulate their own plan for financial independence.

Continuar lendo “Resenha do Pinguim #3 – Early retirement extreme de Jacob L Fisker”
Anúncios

Camadas de segurança contra emergências financeiras

A análise de risco é essencial para se manter uma mente tranquila e evitar surpresas que venham a danificar o seu patrimônio. Aumentar a segurança financeira requer reposicionar e repensar as utilidades e liquidez de cada ativo do patrimônio, e assim tentar obter o patrimônio mais eficiente e seguro possível. O conselho que geralmente é passado é o passo a passo do: saia das dívidas, monte uma reserva de 3 a 6 meses de salário e a partir daí comece a investir.

Neste post, compartilho a estratégia que tenho utilizado para posicionar meus contingentes de emergências financeiras através do conceito de camadas, tal como utilizado no âmbito da segurança da informação.

Continuar lendo “Camadas de segurança contra emergências financeiras”

Orçamentos para quem não gosta de orçamentos

O orçamento é o pilar mestre da independência financeira. Sem ele, sem este primeiro passo primordial, a estrutura inteira da IF desaba, já que sem saber com o que se gasta o dinheiro, não se tem o controle sobre o dinheiro. Infelizmente, a realidade é que muitas pessoas não gostam da idéia do orçamento, que um orçamento irá limitar demais a vida, ou que irão morrer se não tiverem champagne na janta do sábado ou o happy hour de toda sexta.

Bom… cada um tem a sua cruz pra carregar!

Neste post divulgo uma dica que me ajudou muito no desenvolvimento inicial do meu próprio orçamento, e que culminou na minha estratégia de economizar até 45% do meu salário. E a maior vantagem dela a meu ver é que ela não discrimina os seus gastos como um orçamento tradicional, e embora ainda necessite de uma certa disciplina para funcionar, não requer que você consulte mensalmente o seu caixa na hora de gastar com alguma coisa. Vamos ver como funciona.

Continuar lendo “Orçamentos para quem não gosta de orçamentos”

Fazer é aprender

Post rápido sobre outro assunto que muitas pessoas conhecem, mas prestam pouca atenção no seu cotidiano. Recentemente, refleti sobre uma passagem do livro que estou lendo atualmente (Early Retirement Extreme, de Jacob L Fisker), onde o autor prega uma revolução na forma de se aprender, trabalhar e viver a vida de forma mais eficiente, onde o benefício por tabela é a independência financeira.

Neste livro, o autor aborda um conceito interessante, polêmico, e que faria muitos pais e jovens de 18 anos recém-saídos da escola tremerem na base: o sistema de educação atual prejudica o indivíduo e satisfaz somente o sistema, e precisa ser repensado se o indivíduo quiser se tornar independente.

O assunto não é necessariamente pristino (muitos já debateram a reforma do sistema escolar, incluindo esta palestra excelente que recomendo assistir), mas Fisker elabora sobre uma faceta menos debatida: a maioria do que se é ensinado não recebe prática, perdendo-se assim dentre as habilidades aprendidas na vida. Dizem por aí que quem sabe faz… mas será que sabe mesmo?

Continuar lendo “Fazer é aprender”

Resoluções de Ano Novo do Pinguim

Feliz ano novo para todo mundo! O Pinguim está de volta pra finansfera, depois de umas curtas férias no fim do ano. Nesse hiato, parece que houveram posts interessantes e com ótima pesquisa na finansfera então eu me sinto humilde por compartilhar um post festivo e sobre um conceito clássico e muito poderoso que infelizmente acredito ter caído um pouco no esquecimento: as resoluções de ano novo.

Certa vez durante um seminário do RH de uma empresa em que trabalhei, o palestrante, querendo frisar a importância do planejamento, abriu a sessão perguntando a todos os presentes quem fazia anualmente tais resoluções. Aproximadamente metade da sessão levantou a mão. Ele continuou: “Ok, e agora vamos ver quem faz resoluções para os próximos 3 anos?” Algumas 10 pessoas permaneceram. “Excelente! E agora quem faz pra 5?” Apenas um prodígio permaneceu.

Comendável como seja este planejamento – e toda a visão que se exercita ao estendê-lo a tanto tempo – infelizmente o palestrante esqueceu de mencionar um pequeno detalhe: os objetivos perdem quase toda a utilidade se não existe uma medida pela qual a aderência a estes pode ser avaliada.

Continuar lendo “Resoluções de Ano Novo do Pinguim”