O passo crucial para você começar a economizar dinheiro

Cada guru das finanças pessoais parece ter o seu próprio truque mágico, o seu golpe de mestre para fazer o que muitos consideram a parte mais difícil no processo de enriquecer: economizar dinheiro consistentemente.

Faça um orçamento. Separe o dinheiro em envelopes. Calcule uma quilometragem diária e não a ultrapasse. Pague-se primeiro. Os conselhos são inúmeros, mas todos possuem uma eficácia variável porque lidam com um conceito difícil de controlar com nossa racionalidade: a emoção humana em relação ao dinheiro.

Neste vídeo, apresento o que considero ser o primeiro – e mais importante – passo para conseguir economizar dinheiro consistentemente. E ele parte de um princípio simples, óbvio até, mas que inspirou até o economista ganhador do prêmio Nobel Richard Thaler.

Continuar lendo “O passo crucial para você começar a economizar dinheiro”

As lições do voo moderno para o investidor fundamentalista

Aviões modernos são equipados cada vez mais com sensores e instrumentos eletrônicos e computadores de bordo que fornecem informações detalhadas sobre o status do voo e as condições dos arredores do avião. Isto é um grande contraste aos primórdios da aviação, quando estes eram máquinas primariamente mecânicas e os pilotos precisavam confiar principalmente nos seus instintos e habilidades para voá-los corretamente.

A grande dependência sobre os instrumentos de voo trouxe uma enorme vantagem aos pilotos: as informações são tão detalhadas e precisas que na maior parte das vezes eles nem precisam olhar os arredores da cabine para se orientarem – basta apenas que acompanhem seus instrumentos. Saber olhar os instrumentos e coordenar as ações rapidamente pode fazer a diferença entre a vida e a morte durante um combate aéreo.

Há uma lição grande para quem investe a longo prazo neste fato, especialmente tratando-se de renda variável. Num mundo onde medo e ganância manipulam os movimentos da bolsa e emoções tomam controle sob a razão dos investidores, é preciso ter uma forma de filtrar informações de especulações e prosseguir com o planejamento original.

Veja neste vídeo quais lições podemos aprender destes casos.

Continuar lendo “As lições do voo moderno para o investidor fundamentalista”

A importância de começar – como dar o primeiro passo mesmo sem saber de tudo?

Não há dúvidas de que é necessário tomar um primeiro passo antes de concluir a jornada de milhares de quilômetros, e qualquer que seja o seu objetivo – financeiro, pessoal, etc – ele nunca será atingido de fato se você não tomar o primeiro passo para caminhar em sua direção.

Diante deste fato “óbvio,” é apenas irônico que quando olhamos ao nosso redor, são poucas as pessoas que realmente se arriscam e iniciam projetos novos em suas vidas. A maioria deseja, sonha alto até, mas suas realizações ficam apenas no papel.

Há várias razões para este comportamento: alguns vivem apenas de se manter no conteúdo motivacional, outros acreditam que não há porque perseguir uma ambição que custará tanto trabalho, mas eu acredito que a principal razão pela qual os projetos não decolam é outra: inação pela falta de conhecimento. Este é o medo que temos do desconhecido, de errar por não saber 100% o que vem pela frente, que nos impede de nem começar a tentar.

Neste episódio mostro como é possível vencer este medo e prosseguir em frente com qualquer projeto pessoal mesmo quando não se sabe de tudo 100% com uma lição emprestada do desenvolvimento de software.

Continuar lendo “A importância de começar – como dar o primeiro passo mesmo sem saber de tudo?”

O viés da confirmação e como ele pode arruinar as suas finanças

Alguns tratos psicológicos humanos são tão poderosos quanto antigos, e poucos deles são tão marcantes – senão perigosos – quanto o nosso próprio orgulho. O orgulho como causa da autodestruição, conhecido como Húbris na literatura, é antigo, podendo ser identificado desde os clássicos gregos como Édipo Rei de Sófocles.

E a parte interessante é que mesmo depois de quase 2500 anos de sua publicação, as pessoas continuam a cair na mesma armadilha que um orgulho demasiado e não-questionamento causam, sofrendo grandes danos morais e financeiros no caminho. E quando se trata de finanças, sem dúvida o maior cúlprito desta história é o nosso famoso viés da confirmação – a nossa tendência a pensar que estamos certos, e que aquilo que desejamos certamente se tornará a realidade.

Neste episódio compartilho a história de um imigrante Indonês chamado Rudy Kurniawan que, utilizando-se fortemente deste viés, conseguiu lucrar milhões de dólares sob enólogos e aficionados por vinhos raros na Califórnia no começo dos anos 2000. E se você pensa que isso nunca poderia acontecer com você, pense novamente – pode ser que isso já aconteceu, e certamente não foi a última vez.

Continuar lendo “O viés da confirmação e como ele pode arruinar as suas finanças”

Pinguim Investidor atinge 100 inscritos!

Um marco histórico na carreira do Pinguim Investidor aconteceu: alcancei os meus primeiros 100 inscritos!

Pode não ser muito, pode não parecer significante, mas para mim é um marco importante. Ainda que eu esteja longe de ser um influencer de alguma forma, significa que a mensagem de educação financeira que eu promovo está ganhando força. E enquanto eu só tenho a comemorar mesmo a menor das vitórias aqui no canal, eu tenho uma mensagem para você: OBRIGADO.

Obrigado por suportar o canal e assistir meu conteúdo. É por pessoas como você que mantenho o conteúdo rolando a cada semana com mais coisas novas completamente gratuitas.

Continuar lendo “Pinguim Investidor atinge 100 inscritos!”

Investir não vai te deixar rico – o que te enriquece é outra coisa…

Existe uma grande correlação entre investir e enriquecer, com uma famosa frase afirmando que “você não precisa ser rico para investir, mas precisa investir para ser rico.” E ao passo que não há qualquer dúvida que esta afirmação é correta, algumas vezes acontece uma misconcepção sobre qual é o papel do investimento no processo abrangente do enriquecimento.

Estes desentendimentos acontecem principalmente por conta das histórias surpreendentes de traders bem-sucedidos, com ganhos diários de milhares de reais, ou de grandes investidores já bem-conceituados que recebem ganhos enormes por conta do seu capital investido. Para estes, realmente os investimentos são tudo o que eles têm.

A verdade é que especialmente no começo, o seu investimento, independente de quão boa a sua estratégia, não será o fator que definirá a sua riqueza. Veja neste vídeo quais fatores têm mais peso nesta fase crucial.

Continuar lendo “Investir não vai te deixar rico – o que te enriquece é outra coisa…”

O conceito da segurança dos investimentos pode não ser o que aparenta…

A relação risco / retorno é crucial para averiguar a viabilidade de qualquer investimento. De maneira crua, o retorno esperado deve ser superior ao esforço / capital / tempo / vida investida em determinada ventura, senão o risco será corrido à toa.

A regra genérica indica que o retorno é proporcional ao risco corrido, o que explica entre outras coisas porque o mercado de ações tende a ter valorização muito maior que a renda fixa ou os fundos imobiliários. Estendendo este princípio para o lado oposto, porém, surge uma pergunta interessante: é possível sofrer por correr risco de menos? A resposta, surpreendentemente, é sim.

Veja como correr risco de menos pode ser tão danoso quanto correr risco demais, e como você pode evitar esta situação.

Continuar lendo “O conceito da segurança dos investimentos pode não ser o que aparenta…”

O Efeito Meio-termo, e como você é manipulado para comprar algo mais caro do que gostaria

Vendedores e marketeiros possuem várias formas sutis e não-tão-sutis para nos convencer a comprar seus diversos produtos. Como consumidores experientes, já sabemos da maioria destes truques que são quase que batidos dado a quantidade de vezes que os vemos diariamente.

  • O produto custa 19,99 e não 20,00? Yup.
  • Na compra de dois o terceiro sai de graça? Parece bom demais para ser verdade.
  • Oferta durando só até 18h de hoje? Não era o que tinham falado ontem também?

Um dos truques menos conhecidos e muito sutil, mas mesmo assim extremamente efetivo é chamado de “Efeito Meio-termo” (inglês: Compromise Effect ou Decoy Effect). Este truque consiste em isolar alguma coisa entre dois extremos como isca, e apresentar um alvo que comparativamente parece razoável.

Já viu como tudo hoje é vendido em três tamanhos P, M e G? É o efeito meio-termo em ação. Felizmente, é possível mantê-lo em cheque se simplesmente utilizarmos uma antiga arma humana: racionalidade.

Saiba mais sobre este truque sutil neste episódio.

Continuar lendo “O Efeito Meio-termo, e como você é manipulado para comprar algo mais caro do que gostaria”

Seu cafezinho pode te custar R$60.000 – conheça o custo de oportunidade

Enriquecer não precisa ser complicado – basta seguirmos algumas poucas regras simples para obter um resultado significante. Gaste menos do que você ganha, invista a diferença, repita com assiduidade – pronto, você já está melhor do que 90% da população.

E quando se trata de economia, parece que todos nós já conhecemos tudo sobre isso. Afinal, é simples: evite gastar com aquilo que é supérfluo, faça um orçamento do mês, pague-se primeiro antes de qualquer outro gasto, etc. Há, porém, um aspecto sobre os gastos que é pouco falado: o custo de oportunidade.

Este é um vilão escondido que consome o seu patrimônio silenciosamente no decorrer do tempo, e que pode vir a custar uma quantia surpreendentemente alta ao fim de dez ou quinze anos – tudo em consequência da oportunidade perdida.

Veja como o custo de oportunidade funciona, e como se resguardar dele neste vídeo.

Continuar lendo “Seu cafezinho pode te custar R$60.000 – conheça o custo de oportunidade”

Ao investir, não errar é mais importante do que acertar

“O investimento da vez é a empresa XYZ.”
“Hora de investir em ABCD, veja como está disparando.”
“Ação da CBA vai ser a próxima Magazine Luiza!”

Quem nunca ouviu tais “conselhos” e “dicas de investimento” por aí? Essa é a bola da vez, aquela é a próxima, etc. Todos querem acertar qual vai ser a próxima mina de ouro da bolsa que vai torná-los multi-milionários, mas os que realmente se realizam são pouquíssimos.

Ao passo que a maioria acredita que “acertar o investimento” é o caminho para enriquecer na bolsa, eu tenho a visão oposta: na verdade, a certeza da riqueza está em não errar, ou errar o mínimo.

Esta visão não só é mais segura em termos de risco do que acertar qual é a próxima mina de ouro, ela também é a única que pode nos oferecer a certeza que iremos enriquecer – talvez mais devagar, mas com certeza total.

Veja mais como você pode se beneficiar e montar uma estratégia defensiva de evitar os erros nos investimentos neste vídeo.

Continuar lendo “Ao investir, não errar é mais importante do que acertar”