Quando o cara ensina a ganhar R$195 mil e ninguém o leva a sério

Um dos primeiros canais que comecei a assistir no YouTube assim que comecei na minha educação financeira foi o Primo Rico do Thiago Nigro. Isso era bem no comecinho, antes de perceber que a chave para ficar rico não era investir, e sim ganhar mais dinheiro. Também tinha o Bastter, Rafael Seabra, etc que eu assistia durante o meu tempo livre, almoço, etc.

Depois de um tempo, parei de assistir muitos vídeos sobre finanças e comecei a focar mais nas leituras, então parei de acompanhar os vídeos com tanta frequência. Recentemente, porém, estava vendo o canal do Primo Rico de novo e me deparei com um com um título bem desafiador, quase que clickbait: Como Juntar R$ 195 mil em 4 anos – Eu consegui, e fiz um passo-a-passo

A mensagem dele olhando hoje é quase batida já: aumente sua renda trabalhando mais, use o seu tempo disponível no fim de semana ou de noite, persista na meta, nunca será fácil, etc. Então o que mais me chamou a atenção deste vídeo não foi o conteúdo, mas sim a reação do público.

Poderíamos esperar que, pra um vídeo onde o cara acabou de explicar na lata e sem mistérios como ganhar dinheiro, a reação da platéia seria positiva e cheia de gratidão, certo? Pelo contrário, a maioria xingando o vídeo ou dizendo que não era realista o cenário.

Como é que uma pessoa te ensina a ganhar dinheiro e não é levado a sério?

Continuar lendo “Quando o cara ensina a ganhar R$195 mil e ninguém o leva a sério”

Resenha do Pinguim #4 – Lições do Robert Kiyosaki

Se você já se interessou por educação financeira na vida, há grande chance que você recebeu os livros do autor havaiano Robert Kiyosaki como recomendação, especialmente o seu bestseller Pai rico, Pai pobre. Para muitos, eles são como uma bíblia da educação financeira, com muitos empreendedores e investidores se referindo a este livro especificamente como o ponto de mudança de suas vidas.

Quando eu li o Pai Rico, Pai Pobre (PRPP) pela primeira vez, eu não possuía muito conhecimento financeiro, e assim muitos dos conceitos deste livro me pareceram controversos, até polêmicos. E não é à toa; em vários lugares você pode achar resenhas e opiniões sobre o Kiyosaki chamando-o de charlatão, mau-caráter, hipócrita (a empresa dele que promove o livro foi a falência), etc. Inclusive, há os argumentos que o “Pai Rico” em si nunca de fato existiu.

Uns 5 ou 7 livros de finanças depois, me deparei com a continuação desse livro, Rich Dad’s guide to Investing. A leitura deste livro, e o meu correspondente amadurecimento financeiro, mudou completamente o meu entendimento do primeiro, e tudo que Kiyosaki fala começou a fazer mais sentido. Vi que haviam conceitos desafiadores, intrigantes, mas que, dado um olhar crítico, faziam sentido para alcançar o sucesso financeiro.

Esta resenha irá cobrir os conceitos comuns aos dois livros combinados.

Continuar lendo “Resenha do Pinguim #4 – Lições do Robert Kiyosaki”

A importância do Mindset da Abundância para o enriquecimento

Recentemente, assisti o filme The Founder, que narra a história do lançamento do McDonald’s como a maior franquia de fast food do mundo através da intervenção de Ray Kroc, que apadrinhou o restaurante e se autoentitulou “fundador.” O filme passa uma mensagem que talvez seja polêmica para alguns (foi necessário ganância para decolar o negócio, os sócios originais foram traídos, etc), mas ainda assim recomendaria a aqueles que visam abrir um negócio próprio para buscarem inspiração.

Este post, porém, não é uma resenha, e por isso quero focar em outro assunto mais importante, abordado pelo filme durante algumas cenas: o mindset de abundância, e como isso é crucial para o enriquecimento individual.

Continuar lendo “A importância do Mindset da Abundância para o enriquecimento”