Como parar de beber transformou minha vida

Em 2014, descobri com alguns colegas de trabalho a presença de um bar perto do escritório onde trabalhava, em que a cerveja era bem barata e ainda tinha o transporte por perto para voltar para casa. Depois de algumas cantadas e convites, fui convencido a participar de um Happy Hour lá, e a partir desse dia onde se iniciou um hábito a princípio inofensivo, mas a longo prazo extremamente danificante: a bebida alcóolica.

Felizmente, esta história não é uma de superação alcóolatra, e tem um final feliz: desde o final de 2016, efetivamente consegui eliminar o hábito da bebida e com isso minha vida teve uma melhoria palpável. Inicialmente, não me dei conta de como esta melhoria havia se instalado, mas com o passar dos anos, me dei conta que esta sutil mudança conseguiu ter um impacto enorme na minha vida hoje. Isso é porque o hábito de beber acarretava custos além daquilo que aparecia na conta: acarretava em custos da minha saúde e do meu tempo também.

Outro fato interessante é que, ao contrário de muitas histórias de rehabilitação de substâncias, esta mudança não me foi um pingo dolorosa, em grande parte porque tive um grande apoio positivo para seguir este caminho.

O que mudou para melhor desde que terminei de vez este hábito? Hora de mais uma história de vida do Pinguim.

Continuar lendo “Como parar de beber transformou minha vida”
Anúncios

Confrontando o cotidiano 5 – a história mais triste que eu ouvi

No mês passado, um dos meus colegas de trabalho (chamarei-o de Marcos), gerente de um dos departamentos daqui, anunciou que estaria saindo do emprego em breve para retornar à sua cidade natal. Ele aproveitou o anúncio para também divulgar que, por conta do preço alto da mudança, gostaria de se desfazer da maioria dos bens que tinha na casa. Contatei ele e comecei a negociar algumas coisas interessantes pra casa. Marquei de ir buscá-las na casa dele.

Chegando próximo ao local, notei que a vizinhança era abastada, bem nobre mesmo de vista. Shoppings novos, chiques e grandes ao redor, grandes prédios residenciais de mais de 30 andares, e ruas bem-conservadas. Estava pensando comigo mesmo: “Marcos mora num lugar legal. Pena estar indo embora, mas deve ter feito um bom pé de meia neste momento.”

Encontrei com Marcos na entrada do prédio. Conversando com ele enquanto recebia as coisas, porém, descobri que a situação dele não era tão colorida quanto eu pensei. Muito pelo contrário; Marcos estava voltando para sua cidade natal porque já há anos mal conseguia se manter com o salário, gastando quase tudo o que ganhava e tendo aportes insignificantes. Nas semanas recentes, seus custos cresceram tanto que se tornaram impeditivos de continuar morando na cidade.

Comprei alguns dos móveis menores que ele estava se desfazendo e no caminho de volta não pude deixar de pensar em como esta era sem dúvida a história mais triste que eu já devo ter ouvido na vida. Um pai de família com um cargo bom sendo forçado a sair do emprego e se relocar pra uma cidade mais barata por conta dos custos insustentáveis do seu nível de vida. Como a situação de uma pessoa pode chegar a tal nível assim?

Continuar lendo “Confrontando o cotidiano 5 – a história mais triste que eu ouvi”

Histórias de Fracasso #1 – Harland David Sanders

Estou iniciando mais uma minissérie do Pinguim: as histórias de fracasso. O racional por trás desta série é simples: qualquer um consegue contar uma história de sucesso, mas é preciso um gênio para contar sobre o fracasso de uma maneira cativante.

Eu particularmente sempre estive mais interessado na parte do fracasso das pessoas bem-sucedidas. Me fascina até hoje ver como eles falharam, aprenderam e conseguiram virar o jogo para se tornar muito mais sucedidas do que os seus pares.

É fácil olharmos para as pessoas de sucesso e ouvir suas entrevistas e acompanhar nas mídias sociais quando eles dão os seus “7 conselhos para quem quer estourar este ano.” Mas, para mim, o verdadeiro ouro está por trás disso tudo: o que desabou no background para esta pessoa se reerguer tão forte para nunca mais desabar?

Neste piloto da série, falo sobre Harland David Sanders, o fundador da franquia de restaurantes KFC. “Persistente” é talvez uma palavra fraca para descrever a história deste empreendedor, que passou praticamente uma vida inteira fracassando antes de finalmente acertar o KFC depois dos seus 65 anos de idade.

O que uma pessoa que errou a vida inteira para acertar em cheio no final pode nos ensinar? Que a persistência e a disposição para aprender com os erros recompensa quem se dedica a elas.

Continuar lendo “Histórias de Fracasso #1 – Harland David Sanders”
Photo by Suhyeon Choi on Unsplash

Reflexões: lições após 1 ano de aprendizado financeiro

O post de hoje é muito especial para mim. Ele é especial porque representa um marco na minha vida: há um ano, em Maio de 2018, comecei a minha jornada em busca da Independência Financeira.

Eu já possuia algumas tendências frugais antes disso (às vezes me chamavam de Tio Patinhas), mas na verdade nunca havia prestado muita atenção às minhas finanças, e muito menos me atentado ao potencial de maximizar os benefícios combinando-as com investimentos.

Ano passado isso mudou. E a minha vida mudou completamente em consequência disto.

Um dos primeiros posts que publiquei aqui conta a minha história e evolução de mindset que tive desde que comecei a vida adulta. Aqui compartilho alguns insights que tive nesta jornada de um ano atrás até hoje.

Continuar lendo “Reflexões: lições após 1 ano de aprendizado financeiro”