O dinheiro é igualmente verde para todos

Os livros da série dos Milionários de Thomas Stanley são uma leitura duplamente construtiva: não só servem como um guia prático sobre o que a riqueza realmente é, como também servem como uma inspiração importante para quem está na buscando enriquecer e alcançar a independência financeira.

Uma das partes mais inspiradoras é que Stanley explica como pessoas com origens humildes, ou até mesmo miseráveis, conseguiram eventualmente “virar o jogo” e enriquecer – e muito! – no decorrer de suas vidas. Por exemplo, Stanley descreve um HNWI dos EUA que era um motorista de ônibus escolar que aprendeu a investir por conta de querer trazer um futuro melhor para o filho. Seus retornos foram tão altos e complexos que ele não só ficou milionário, como entrou para o ranking de multi-milionário.

Muitas lições podem ser tiradas destas histórias: aporte mais e gaste menos, esteja sempre aprendendo coisas novas, persistência ganha de perfeição, etc. Mas a lição central mais comum e poderosa é outra: o dinheiro não discrimina a ninguém.

Pense naquela pessoa que enriqueceu catando lixo, pegando coisas usadas, restaurando e revendendo, mas hoje comanda uma rede de varejo nacional. Se esta pessoa tivesse parado para pensar que estava revirando lixo para se sustentar e deixasse o seu orgulho tomar conta, com certeza não estaria na posição de poder de hoje. Mas esta pessoa não julgou a fonte de renda que tinha e acreditou – e o retorno contou.

E mesmo assim, vejo que muitos, no escritório e à parte na vida, ainda discriminam o dinheiro de forma brutal.

Todos conhecemos alguém assim. Alguém que aceita trabalhar de supervisor técnico de operações de gerenciamento do departamento de organização da divisão XYZ, ganhando R$3200 ao mês, mas descarta qualquer idéia de ganhar a mesma coisa mas trabalhar a metade do tempo revendendo coisas usadas ou atacado online pois “não estudou pra fazer este tipo de coisa.”

Ou aquela que se mata de trabalhar como secretária 12 horas por dia atendendo a uma diretoria selvagem que não está nem aí para a situação dela, mas despreza os amigos que se aventuraram abrindo uma franquia, pois “é arriscado demais, e com a crise temos mais é que procurar segurança.”

E que tal aquele outro zomba do colega que tirou o Sábado para dar aulas particulares de Inglês e Matemática e tirar R$500 a mais enquanto ele mesmo passou o dia bebendo num bar encarecido e reclamando que nunca sobra dinheiro no fim do mês.

Eu não sei o que foi que o dinheiro fez pra eles, mas deve ter sido feio para eles estarem julgando o dinheiro assim, tão fortemente. Se eles apenas soubessem que o dinheiro nunca os julgaria de volta, talvez suas situações financeiras estivessem melhores.

Continuar lendo “O dinheiro é igualmente verde para todos”
Anúncios
Ma looking at horizon - Freedom by Almos Bechtold on Unsplash

Quão importante é ganhar dinheiro pra você?

No fim de 2008, em meio à crise imobiliária dos EUA, Elon Musk tinha uma escolha difícil a fazer: sofrer para ganhar mais dinheiro no futuro, ou viver confortavelmente agora como mais um novo milionário Americano? Ele escolheu o dinheiro, e quase cometeu suicídio financeiro pessoal ao fazer isso.

Musk alocou o seu patrimônio completo de 180 milhões de dólares, sua maioria vindo da sua venda do PayPal, para suas novas empresas, distribuindo 5% para SolarCities e 55% para a sua já existente SpaceX, e o restante todo para a Tesla. No fim da jogada, estava tão quebrado que não possuia dinheiro nem para pagar seu próprio aluguel e teve que pedir emprestado para amigos.

A escolha de Musk foi algo que dificilmente vemos na sociedade. Poucos teriam tanta coragem para fazer um investimento de tamanho risco tão bruscamente, especialmente em áreas que ainda são tão novas e pouco conhecidas do mercado. Ainda assim, não há dúvida que a jogada foi um sucesso: no início de 2019, Musk possuía um patrimônio de 21 bilhões de dólares.

Falar de coragem e visão nesta história é comum. Porém, um lado pouco explorado desta história é a motivação de Musk: a vontade de ganhar dinheiro. No caso dele, era tão forte que ele escolheu ganhar dinheiro ao invés de ter seguramente um lugar para morar. Por que?

Porque ele sabia que ganhar dinheiro é mais importante do que ter uma casa.

Continuar lendo “Quão importante é ganhar dinheiro pra você?”

Quando o cara ensina a ganhar R$195 mil e ninguém o leva a sério

Um dos primeiros canais que comecei a assistir no YouTube assim que comecei na minha educação financeira foi o Primo Rico do Thiago Nigro. Isso era bem no comecinho, antes de perceber que a chave para ficar rico não era investir, e sim ganhar mais dinheiro. Também tinha o Bastter, Rafael Seabra, etc que eu assistia durante o meu tempo livre, almoço, etc.

Depois de um tempo, parei de assistir muitos vídeos sobre finanças e comecei a focar mais nas leituras, então parei de acompanhar os vídeos com tanta frequência. Recentemente, porém, estava vendo o canal do Primo Rico de novo e me deparei com um com um título bem desafiador, quase que clickbait: Como Juntar R$ 195 mil em 4 anos – Eu consegui, e fiz um passo-a-passo

A mensagem dele olhando hoje é quase batida já: aumente sua renda trabalhando mais, use o seu tempo disponível no fim de semana ou de noite, persista na meta, nunca será fácil, etc. Então o que mais me chamou a atenção deste vídeo não foi o conteúdo, mas sim a reação do público.

Poderíamos esperar que, pra um vídeo onde o cara acabou de explicar na lata e sem mistérios como ganhar dinheiro, a reação da platéia seria positiva e cheia de gratidão, certo? Pelo contrário, a maioria xingando o vídeo ou dizendo que não era realista o cenário.

Como é que uma pessoa te ensina a ganhar dinheiro e não é levado a sério?

Continuar lendo “Quando o cara ensina a ganhar R$195 mil e ninguém o leva a sério”
Photo by simon peel on Unsplash

Qual é a maneira mais simples de ganhar 1 milhão de reais?

Em Agosto de 2005, um estudante universitário na Inglaterra com dificuldades em pagar sua mensalidade embarcou num projeto audacioso: ganhar um milhão de dólares com um website de uma página só. Um ano depois, seu objetivo não apenas foi alcançado, mas ele o superou com 37 mil dólares a mais. Qual o método que este brilhante empreendedor utilizou? Serviços de propaganda online? Marketing afiliado? Crowdfunding? Parceria com empresas de Tecnologia?

Nada disso. Alex Tew simplesmente reservou 1 milhão de pixels da página do site e vendeu cada pixel disponível por um dólar.

Hoje em dia fala-se muito da criatividade do empreendedor para conseguir achar novos mercados, quebrar paradigmas atuais de negócios, dominar o mercado atual, etc. Mas ganhar dinheiro não necessariamente requer estas estratégias, nem operar investimentos, já que o investimento é o que te mantém rico, não o que te deixa rico.

Muitos ainda se esquecem que há um conceito simples que rege toda e qualquer forma de se ganhar dinheiro: a aritmética.

Continuar lendo “Qual é a maneira mais simples de ganhar 1 milhão de reais?”