A pessoa mais rica do cemitério

Há algumas semanas, recebi a notícia que uma pessoa com quem trabalhei num projeto passado havia falecido. Ela não era muito próxima de mim, mas havia trabalhado com ela por um tempo e pude evidenciar que ela era muito querida entre as pessoas do seu time, e rapidamente as condolências foram aparecendo pelas redes sociais e grupos de WhatsApp. Uma mulher com uma carreira de sucesso, trabalhando em vários países e com vasta experiência e vários contatos.

O fator que mais chocou a desta notícia foi que ela não tinha muita idade, nem problema de saúde qualquer aparente. Tinha provavelmente em volta dos seus 40 e poucos, e se foi da noite pro dia – sem adoecimento e sem acidente. E sem um plano sobre para onde iriam seus bens e ativos.

Este acontecimento me lembrou de uma frase que li a um tempo atrás sobre como, independente dos seus objetivos financeiros e de vida, você não deve querer ser a pessoa mais rica do cemitério. O dinheiro tem os seus usos, e cada um deve utilizá-lo conforme suas prioridades e percepção de valores. Porém, se você prioriza o dinheiro apenas para ter dinheiro, você está num caminho perdedor.

Viver a vida significa aproveitá-la, mas também significa fazer a manutenção dela, cuidando para que você possa aproveitá-la durante o maior tempo possível com recursos e saúde abundantes. Como você pode fazer uma conciliação entre estes dois extremos desta forma?

Continuar lendo “A pessoa mais rica do cemitério”

O efeito vegano e a sua influência no FIRE

Você já deve conhecer um destes nos seus círculos sociais. Alguém que decidiu se tornar vegano um certo dia e em algumas semanas começou a postar sobre a sua decisão nas suas redes sociais. Compartilhamento de postagens de comunidades começam a aparecer. Depois vêm as fotos dos pratos que comeu no almoço ou na janta no Instagram. E de repente seu feed se torna tão saturado com estas postagens que já não é mais possível ignorá-los.

A sua reação a tal invasão de postagens desta pessoa provavelmente foi uma de duas: ou você amou e apoiou as postagens desta pessoa, ou você se sentiu incomodado, e até irritado, por ela. E é mais comum que seja esta última.

Eventualmente, seu amigo vegano começa a compartilhar desabafos sobre como a sociedade à sua volta não entende o veganismo e não está preparada para uma vida vegana, e como o mundo é difícil para ele. O mundo parece se unir contra ele.

Toda hora que alguém resolve desenvolver e melhorar sua vida pessoal e melhorar sua qualidade de vida, aparecem vários querendo contrariar suas idéias e as vezes até atacá-lo. Este acontecimento é chamado de Efeito Vegano no Podcast do BiggerPockets, e qualquer semelhança com o cotidiano da Finansfera não é coincidência.

Sem querer julgar a eficiência ou não da dieta vegana neste artigo, este mesmo efeito pode ser observado com tendências como Crossfit, Dieta Paleo, e – num ambiente muito mais próximo – na frugalidade, minimalismo. e educação financeira. Afinal, quem nunca compartilhou alguma opinião sobre reduzir o consumo, aprender a investir mais eficientemente, e recebeu uma chuva de críticas da roda da conversa.

O que o movimento FIRE pode aprender com o efeito vegano e como podemos diminuir a incidência negativa dele?

Continuar lendo “O efeito vegano e a sua influência no FIRE”

FIRE no futuro: como acertar um alvo móvel?

A matemática por trás da Independência Financeira é simples, e não requer conhecimento matemático avançado: pegue o valor do seu custo de vida total mensal, adicione uma margem de segurança, e multiplique o resultado por 300. O número que você obter é o valor do seu patrimônio mínimo necessário para obter renda passiva suficiente para cobrir seus custos sem que o patrimônio principal se derreta e com o menor risco disponível.

Simples e direta, esta fórmula é importante e prática na hora de se planejar e estabelecer metas, e eu a utilizo com frequência ao introduzir finanças pessoais para os outros, ou conversar sobre ela com a minha família. Porém, enquanto esta fórmula é manjada por todos no âmbito das finanças pessoais, há um detalhe importantíssimo que esta simples fórmula omite, até porque é fora do seu escopo prevê-la: a inflação.

Esta queridinha é importante análise do FIRE porque coloca dois fatores em campo que muitos se esquecem na ansiedade de decidir em que ponto parar: o tempo e o poder de compra do seu dinheiro. Ambos são indesejáveis, mas são necessários para fazer uma análise de risco completa – sem eles, todo o seu planejamento e execução podem ser penalizados gravemente no futuro quando você descobrir que seu dinheiro planejado tão cuidadosamente lá atrás não consegue suprir suas necessidades ou vontades.

Como você deve considerar a inflação na hora de estabelecer suas metas do FIRE? Incluindo-a como um alvo móvel no alcance da independência financeira.

Continuar lendo “FIRE no futuro: como acertar um alvo móvel?”

Resenha do Pinguim #3 – Early retirement extreme de Jacob L Fisker

Mais um livro lido, tentando bater a meta das Resoluções de Ano novo, e hora de mais uma resenha. Early Retirement Extreme é escrito por Jacob L Fisker, autor do blog de mesmo nome, e pode ser considerado como o epítomo da frugalidade moderna. Não sabia da existência do blog até começar a ler, mas acredito que o blog tenha vindo antes. Veja o resumo do Goodreads:

A strategic combination of smart financial choices, simple living, and increased self-reliance brought me financial independence at 30 and allowed me to retire from my profession at 33. Early Retirement Extreme shows how I did it and how anyone can formulate their own plan for financial independence.

Continuar lendo “Resenha do Pinguim #3 – Early retirement extreme de Jacob L Fisker”