podcast do pinguim

Podcast do Pinguim: quais os benefícios de parar de beber?

Em 2015, resolvi me enturmar com as pessoas no trabalho e comecei um hábito icônico da vida adulta: o happy hour. Foi o início de um hábito que me alavancou socialmente e me ajudou no networking da empresa, mas que vagarosamente começou a consumir meu tempo, saúde e dinheiro. Em 2016, o hábito destrutivo havia escalado para um nível onde eu passava mais noites bebendo do que sóbrio – chegando até a seis noites por semana.

Tudo mudou no fim daquele ano, quando quase que do dia para a noite parei de beber graças em parte à companhia da Sra. Pinguim. Minha saúde mental e física agradeceram imediatamente, mas a parte surpreendente aconteceu no âmbito pessoal e financeiro: parar de beber me trouxe de volta várias horas por dia e acabou me economizando milhares de reais em custo de oportunidade evitado. 

Veja como tudo isso foi possível a partir de uma simples mudança neste episódio.


Se você ainda não fez, aproveite para se inscrever no meu podcast na Anchor.FM ou Spotify onde posto semanalmente um novo episódio.

Abraços e seguimos em frente!

Pinguim Investidor

Como parar de beber transformou minha vida

Em 2014, descobri com alguns colegas de trabalho a presença de um bar perto do escritório onde trabalhava, em que a cerveja era bem barata e ainda tinha o transporte por perto para voltar para casa. Depois de algumas cantadas e convites, fui convencido a participar de um Happy Hour lá, e a partir desse dia onde se iniciou um hábito a princípio inofensivo, mas a longo prazo extremamente danificante: a bebida alcóolica.

Felizmente, esta história não é uma de superação alcóolatra, e tem um final feliz: desde o final de 2016, efetivamente consegui eliminar o hábito da bebida e com isso minha vida teve uma melhoria palpável. Inicialmente, não me dei conta de como esta melhoria havia se instalado, mas com o passar dos anos, me dei conta que esta sutil mudança conseguiu ter um impacto enorme na minha vida hoje. Isso é porque o hábito de beber acarretava custos além daquilo que aparecia na conta: acarretava em custos da minha saúde e do meu tempo também.

Outro fato interessante é que, ao contrário de muitas histórias de rehabilitação de substâncias, esta mudança não me foi um pingo dolorosa, em grande parte porque tive um grande apoio positivo para seguir este caminho.

O que mudou para melhor desde que terminei de vez este hábito? Hora de mais uma história de vida do Pinguim.

Continuar lendo “Como parar de beber transformou minha vida”