O pacto de Ulysses na Independência Financeira

Diz o épico da Odisséia do poeta grego Homero que no seu caminho de volta da guerra contra Tróia, Ulysses (ou Odisseu em Grego) sentiu uma curiosidade extrema para ouvir o canto das sereias perto dos mares que deveria cruzar para voltar para a Grécia. Ele estava consciente dos riscos que sua escolha poderia trazer, já que ouvira dos antigos que tal canto era mistificante e sedutor a ponto de levar qualquer homem à insanidade para seguí-las até o fundo do mar, e portanto tratou de uma estratégia para evitar este fim trágico junto à tripulação do seu navio.

Ulysses instruiu à tripulação que o amarrassem ao mastro do navio bem firme, de forma que ele não pudesse fisicamente escapar, e que cada membro da tripulação entupisse seus ouvidos com cera, para que assim eles fossem incapazes de ouvir tanto o canto sedutor quanto as ordens insanas do seu capitão para que o soltasse de lá. A estratégia funcionou, com Odisseu conseguindo passar pelas sereias e sua tripulação ignorando com sucesso tanto o canto quanto os pedidos desesperados do capitão, e todos seguiram viagem.

Homero já sabia desde o século 8 antes de cristo o poder que uma decisão como esta – onde fixa-se um “contrato” em presente para evitar uma tragédia no futuro – tem para a produtividade humana. Esta anedota da Odisséia ficou tão famosa, inclusive, que recebeu até um nome: Pacto de Ulysses. Tal pacto é uma decisão onde se fixam termos no presente para se resguardar contra ameaças do futuro mesmo quando elas não se manifestam no momento atual.

Há vários pequenos pactos de Ulysses que fazemos na nossa rotina, ou que são impostos sobre nós por conta de lições aprendidas de desastres passados. Coisas como dispositivos de segurança em máquinas ou utensílios são um exemplo deles. E quando falamos sobre a busca da Independência Financeira, não podemos deixar de pensar neste conceito poderosíssimo, pois é através deles que podemos traçar objetivos grandes, e garantir que eles sejam cumpridos no futuro.

Como funciona o Pacto de Ulysses na busca da IF?

Analogia: biscoitos às onze da noite

O pacto de Ulysses pode ser explicado melhor através de um exemplo prático: dietas. Há inúmeras formas de dietas sendo promovidas hoje em dia, mas todas elas partem de um mesmo princípio, que é comer menos calorias do que você gasta num dia inteiro (déficit calórico). Muitas vezes, o maior vilão das dietas não é a falta de disciplina na hora de montar a refeição própria, mas sim as tentações que aparecem nos horários entre as refeições propriamente feitas (cafezinho com acompanhamentos, biscoito na gaveta, casa do pão de queijo no caminho entre o escritório e a casa).

É realmente necessária uma grande quantidade de autodisciplina para que se consiga seguir em frente com uma dieta embora estas distrações, mas aqui um Pacto de Ulysses pode entrar para ajudar: para você não comer biscoitos às onze da noite, basta que você não tenha biscoitos em casa; e para não ter biscoitos em casa, basta não colocá-los no carrinho quando ir ao supermercado.

Pode parecer bobo, mas este “acordo” feito com você mesmo tem consequências enormes: ele força você a fisicamente não conseguir fazer uma coisa com efeitos negativos mesmo que a sua vontade irracional a deseje com toda a energia possível. O custo de entrar no carro, dirigir até uma loja tarde da noite e comprar o biscoito é simplesmente alto demais para satisfazer a vontade.

Esta analogia do biscoito se aplica da mesma forma, por exemplo, em alguns dispositivos de segurança de maquinário (a máquina não opera enquanto todas a rotina de segurança não for completa), e você pode aplicar para você mesmo em alguns casos bem-pensados onde é difícil usar o autocontrole.

Disciplina estóica aplicada

Não há dúvida que o Pacto de Ulysses representa uma forma altíssima de aplicação do estoicismo para as situações difíceis do autocontrole. Lembramos aqui que o fator central do estoicismo, abstraindo da visualização negativa e esferas de controle, é viver a vida de forma lógica e racional. Isso envolve ter a disciplina trazida pelo raciocínio lógico para segurar e controlar a parte ilógica das emoções.

O estoicismo é claro quanto a este modo de pensar: se você deixar o emocional tomar conta, irá viver uma vida com prazeres primeiro, e assim arriscar ser levado pela adaptação hedônica e ter uma vida insaciável e perenemente vazia. Sem o controle por cima das vontades irracionais humanas, arrisca-se viver uma vida sem objetivos bem definidos arriscado de cair em depressão.

O Pacto de Ulysses trabalha também o controle “em esferas” do Estoicismo, no sentido de que você deve apenas se preocupar com aquilo que consegue controlar diretamente, e abstrair o resto. Você pode pegar um processo grande (onde você não possui controle significante) e tomar uma decisão sobre um passo, ação ou decisão que o impacta por inteiro.

Por exemplo, pode ser difícil controlar a sua própria fome, já que é uma reação fisiológica humana. Porém, é perfeitamente possível não comprar biscoitos para guardar na despensa, ou consumir mais água e chá para criar saciedade na hora da fome.

Fazendo o Pacto de Ulysses com você mesmo

Os benefícios do Pacto de Ulysses bem-aplicado e com planejamento sério feito são evidentes. Como, então podemos aplicá-lo para o nosso desenvolvimento financeiro pessoal?

Buscando a independência financeira, o exemplo mais famoso é o conceito de pagar-se primeiro: reservar e investir a quantia a ser aportada assim que recebido o salário, forçando você a arcar com a sobra para viver o restante do mês. Dessa forma, você amarra o seu próprio Ulysses contra o mastro quando tiver uma vontade incontrolável de comprar. O Pacto de Ulysses aqui nos impede de gastar o dinheiro, para que nossa única escolha disponível seja aportá-lo.

Igualmente, ao traçarmos um orçamento bem-planejado, podemos usar um conceito como envelopes de orçamentos, onde a receita total mensal é afunilada e dividida entre grandes categorias de gastos. Desta forma, com uma certa disciplina, podemos colocar um Pacto de Ulysses e tornar inviável gastar mais dinheiro com uma categoria quando esta já estiver esgotada. Algo como: não temos mais dinheiro no orçamento para restaurantes, mas temos bastante ainda para supermercado; vamos cozinhar hoje a noite.

Proteja-se contra as suas fraquezas para um futuro melhor

Sumarizando o Pacto de Ulysses, poderíamos dizer: proteja-se contra você mesmo. É apenas através de um dispositivo racional de lógica que podemos combater impulsos de vontade. Esse dispositivo funciona muito bem, por exemplo, na hora de combater o Gazingus Pin pessoal da gente, que quando vemos na loja ou vitrine, simplesmente não conseguimos resistir na hora.

Existem várias outras aplicações e formas de se pensar neste dispositivo de controle racional-sobre-emocional, mas eu tenho descoberto que o Pacto de Ulysses é o mais prático de ser aplicado.

E você? Qual estratégia usa para lidar com tentações e situações quando “a carne é fraca?” Já tinha ouvido no Pacto de Ulysses antes?

Abraços e seguimos em frente!

Pinguim Investidor

10 comentários sobre “O pacto de Ulysses na Independência Financeira

  1. Ficou fantástico o seu texto! Muito bom Pinguim!!!
    As vezes é bom esquecer a carteira em casa… Ou fechar os olhos para as promoções (sereias)!!! Também vale essa estratégia dos envelopes (gavetas), (baldes), chame como quiser… O negócio é ter autocontrole! Só isso. Economizar e depois investir.

    Forte abraço, aparece no Poupador! Estamos com uma novidade o Calendário do Poupador 2020! Pegue lá o seu exemplar!

    Curtido por 1 pessoa

    1. Olá Dinheiro Investimento e lazer,

      É verdade, eu mesmo achei essa estratégia bem interessante para me regrar e realmente me forçar a criatividade ao ter que viver com a quantia limitada do mês.

      Obrigado pelo comentário.

      Abraços e seguimos em frente!

      Curtir

  2. Pingback: Feliz dia Mundial da Poupança! – Pinguim Investidor

  3. Pingback: Eu tenho tempo demais, e você também. E isso é um problema. – Pinguim Investidor

Deixe uma resposta para Pinguim Investidor Cancelar resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s