Fuja da média

O primeiro capítulo do livro Rich Dad’s guide to Investing do Robert Kiyosaki relatam o primeiro conselho que o Pai Rico deu a Kiyosaki sobre a melhor forma de investir:

When I asked my rich dad, “What advice would you give the average investor?” his reply was, “Don’t be average.”

Robert Kiyosaki – Rich Dad’s guide to Investing

Este conselho reverbera com todos os meus valores hoje, e este fato é um dos fatores que mais acentua a minha mudança de mindset atual: se você busca um objetivo, seja ele ambicioso, incomum ou extraordinário, você precisa fugir da média se quiser alcançá-lo.

Note que isso não é um mindset elitista, de como deve-se pensar em ser o melhor em tudo toda hora, de que alguém apenas pode ser feliz se estiver no topo. Não recomendo esta forma de pensar também por conta do estresse envolvido com pensar sempre no topo.

O ponto a ser tomado aqui é que se os seus objetivos não são os mesmos da média, você não pode pertencer à média para alcançá-los.

O que é a média?

Quem acompanha o blog sabe que eu gosto muito de pegar as definições básicas dos conceitos e construir em cima deles. No caso da média, vou partir da matemática ensinada na sexta série.

Se você está na média em alguma categoria, 50% das pessoas estão acima de você e 50% das pessoas estão abaixo.

Esta é a definição matemática da média mas, graças às estatísticas, é possível ver este conceito num âmbito social mais amplo através de pesquisas. Por exemplo:

Se estes números são familiares para você, você faz parte da média para estas categorias. Não estou julgando você de forma alguma, apenas apresentando os fatos: 50% das pessoas estão abaixo de você, assim como 50% estão acima.

O que esses dados me dizem é que ser da média vai além de simplesmente ter uma certa altura ou peso, ou possuir um certo salário. Muito pelo contrário; fazer parte da média é dado não pelo o que você é, mas pelo o que você faz. Ser da média significa fazer as coisas que a média faz.

Embora seja impossível não pertencer à média da população de alguma forma na vida, vejo que já faço um bom exercício de fugir do comportamento da média com alguns bons hábitos e algumas estratégias:

  • Não gasto tudo o que ganho.
  • Não me endivido com o cartão de crédito.
  • Nunca assisto televisão, e nem o YouTube com frequência.
  • Não considero poupança como investimento, e sim uma camada de emergência.
  • Pratico a frugalidade e sei como orientar meus gastos aos meus valores.
  • Pratico o estoicismo para otimizar a felicidade e gratidão.

Não escrevo isto para me gabar como uma pessoa excepcional. Percebo que estas poucas escolhas que resolvi fazer para me diferenciar da média hoje me trazem um resultado enorme. A maioria dos insights que tive sobre completar um ano no movimento FIRE podem ser atribuídas a isso: os resultados de ter me separado da média em alguns aspectos da vida.

De fato, se você está lendo este blog agora, é porque tanto eu e você já não pertencemos à média.

Escolhendo as suas batalhas

A escolha do âmbito pra superar a média é igualmente importante a tentar superá-lo. Considere, por exemplo, o trabalhador assalariado. Ele é pago por hora e pode estar procurando uma promoção em breve. Para alcançar esta promoção, ele poderia bater a média dos outros trabalhadores no escritório mostrando que é mais esforçado, e começar a trabalhar mais horas do que qualquer outro.

Mas quantas horas ele precisa trabalhar para ganhar da média e se destacar? 1 hora a mais todo dia é fichinha. 2 horas a mais já se mostra mais sério. E com 3 horas a mais todo dia, ele mostraria a todo mundo que não está brincando. Mas valeria a pena então nesse caso ele trabalhar 15 horas adicionais semanais pra superar a média? Pro adepto do mundo FIRE, provavelmente não, mesmo se isso implicasse permanecer na média.

Igualmente, quando chega o fim de semana e penso em como posso ganhar mais dinheiro trabalhando no que são essencialmente dois dias inteiros que tenho pra me aperfeiçoar a mim mesmo ou meus negócios, paro e penso no ganho contra as outras escolhas. A família vem primeiro na minha mente.

Lembrando também que estar sempre acima da média não é desejável também. Te traria mais felicidade ou satisfação se você passasse a assistir 8 horas de TV por dia ao invés dos 5 da média? Ou beber mais que os 480ml diários de cerveja da média? Não, não, você deve procurar bem os quesitos nos quais deseja superar a média.

Por fim, é um conceito interessante que o Mr Money Mustache uma vez postou: se você quiser atingir o top 5% de algo, basta superar os outros 95%. Só saiba quais são as melhores situações para se fazer isto.


E você, o que acham do conceito da média na vida? Vale a pena pertencer à média e tentar vencer ou você deve fazer esforços fora da média? Pra mim, a resposta já está bem clara.

Abraços!

Anúncios

7 comentários sobre “Fuja da média

  1. Simplicidade e Harmonia

    Pinguim Investidor,

    Há muitas coisas em que é útil e sábio estarmos acima da média, mas vejo que muitas pessoas gostam de recordes praticamente inúteis como os que citou. É preciso muito cuidado para não querermos fazer parte desse segundo grupo.

    Estou gostando do seu blog e do seu estilo de escrita.

    Boa semana,
    Simplicidade e Harmonia

    Curtido por 2 pessoas

    1. Olá, S&H!

      Obrigado por passar aqui no Blog! É verdade, muitos agregam valor demais a coisas que são puramente supérfluas, como participar de mais balada e beber coisas mais caras. Tentar superar a média neste caso é furada.

      Lembro de quando o Bastter fala da Manada e anti-Manada. Não fazer parte da média é realmente não jogar o jogo da manada.

      Gostei do seu Blog também, ótima semana pra você também!

      Abraços!

      Curtido por 1 pessoa

  2. Pingback: Educação Financeira #3: Investir não tem prazo – Pinguim Investidor

  3. Pingback: Quando o cara ensina a ganhar R$195 mil e ninguém leva ele a sério – Pinguim Investidor

  4. Pingback: A melhor coisa que o dinheiro pode comprar: F-you Money – Pinguim Investidor

  5. Pingback: O dinheiro é igualmente verde para todos – Pinguim Investidor

  6. Pingback: Errando – Pinguim Investidor

Deixe uma resposta para Simplicidade e Harmonia Cancelar resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s