Orçamentos para quem não gosta de orçamentos

O orçamento é o pilar mestre da independência financeira. Sem ele, sem este primeiro passo primordial, a estrutura inteira da IF desaba, já que sem saber com o que se gasta o dinheiro, não se tem o controle sobre o dinheiro. Infelizmente, a realidade é que muitas pessoas não gostam da idéia do orçamento, que um orçamento irá limitar demais a vida, ou que irão morrer se não tiverem champagne na janta do sábado ou o happy hour de toda sexta.

Bom… cada um tem a sua cruz pra carregar!

Neste post divulgo uma dica que me ajudou muito no desenvolvimento inicial do meu próprio orçamento, e que culminou na minha estratégia de economizar até 45% do meu salário. E a maior vantagem dela a meu ver é que ela não discrimina os seus gastos como um orçamento tradicional, e embora ainda necessite de uma certa disciplina para funcionar, não requer que você consulte mensalmente o seu caixa na hora de gastar com alguma coisa. Vamos ver como funciona.

Por que um orçamento tradicional às vezes não funciona?

Olhar para os gastos significa julgar o próprio modo de vida, e a maioria das pessoas deixa o ego tomar controle na hora de fazer essa análise crítica. Cortar ou diminuir dinheiro que são usados em hobbies ou hábitos já consolidados há muito tempo são vistos como ameaça a própria identidade, e a pessoa não consegue fazer o racional convencer o emocional – nada acaba mudando. Ou, se muda, muda por um ou dois meses, com a pessoa se cansando de fazer “sacrifício” e voltando ao consumo descontrolado.

Por causa desse cabo de guerra da lógica, o racional de fazer a coisa certa contra o emocional, o imenso medo da mudança, a maioria das pessoas têm dificuldade em categorizar e controlar os gastos. Mas, para a maior parte das pessoas, fazer um orçamento é tão efetivo quanto fazer uma dieta: ótimo para um período curto, mas completamente revertido depois que acaba. E claro, se você tiver muita força de vontade e pensamento lógico, esse problema não existe.

Be logical, my friend
Esse cara por exemplo pode seguir qualquer orçamento ou dieta sem drama.

Então, ao invés de ficar pensando será que eu ainda tenho caixa pra comer neste restaurante? Essa cerveja com meus amigos entra no caixa da diversão ou de refeição? Se eu considerar roupa nova como supermercado, será que encaixa no orçamento?… um outro tipo de controle pode ser utilizado.

A estratégia

Pegue sua renda total mensal líquida (salário, aluguéis, lucro de empresa, dividendos, etc) e subtraia dela a porção que deseja economizar por mês (ex: 60%, 40%, 20%). Fazendo assim, você está se pagando em primeiro lugar.

Desta quantia, subtraia todos os custos mensais constantes que você possui, como moradia (aluguel, condomínio, parcela do financiamento), contas, academia, faculdade, etc. A quantidade que sobra é o que pode ser gasto sem impactar contas do mês.

Finalmente, divida a quantia por 30, para obter a quantia diária máxima que pode ser gasta sem impactar o seu aporte. Este é o número mágico que você deve sempre se lembrar.

Vamos ver na prática como isso funciona:

Vamos dizer que você ganha R$4000 por mês, e deseja aportar no mínimo 20% deste salário líquido. Ao pagar-se primeiro, sobram 4000 * (1 – 0.2) = 3200 reais para utilizar no mês. Dessa quantia você subtrai o aluguel de 800 reais, academia de 120, e contas no valor de 80 reais, para obter 2200 reais. Finalmente, dividindo ao longo de 30 dias no mês, você descobre que têm, no máximo, R$73 por dia para gastar com o que precisar.

Simples, direto, e não há discriminação na hora de gastar. Basta sempre se lembrar desse número mágico toda vez que gastar e se perguntar: eu já gastei a minha mesada diária? Mantendo-se sempre abaixo deste número garante que o aporte será honrado no fim do mês.

Limitações

Infelizmente, alguns gastos essenciais mas variáveis como supermercado e transporte são difíceis de orçar como gastos mensais constantes. Por exemplo, é fácil gastar num dia mais que o número mágico nas compras do mês ou da semana, mas isso não significa que seu aporte estará em perigo se é só repetido 2 ou 3 vezes ao mês.

Igualmente, esse cálculo não deve substituir o orçamento para análise no fim do mês. Como descrito no livro Your Money or Your Life, o principal objetivo do orçamento não é o controle, e sim o aprendizado financeiro: saber onde exatamente o seu dinheiro foi parar, e refletir nisso nos próximos meses para alinhar os seus gastos com os seus objetivos. Sem este tipo de análise, o controle se torna mecânico, e não há crescimento na sua filosofia pessoal buscando a IF.

Portanto, esta técnica não substitui completamente o orçamento: você deve, sim, prosseguir anotando todos os seus gastos!

Eu utilizo até hoje esta técnica na hora de gastar com qualquer coisa, e notei que o efeito é surpreendente na hora de me conscientizar a gastar menos, ou de me despreocupar se considero que algum gasto talvez não entre no orçamento. E vocês? Têm alguma técnica parecida para pensar rápido no orçamento e aportes?

Abraços!

Anúncios

10 comentários sobre “Orçamentos para quem não gosta de orçamentos

  1. Pingback: Reflexões: como economizar 45% do salário – Pinguim Investidor

  2. Pingback: Confrontando o cotidiano #3 – “Ninguém nunca ficou mais pobre por quinze reais.” – Pinguim Investidor

  3. Pingback: Educação Financeira #1 – O básico do básico – Pinguim Investidor

  4. Pingback: Educação Financeira #2 – Como começar a Investir? – Pinguim Investidor

  5. Pingback: Kakeibo – o método Japonês para fazer e melhorar o orçamento doméstico – Pinguim Investidor

  6. Pingback: Comentário do Pinguim: InfoMoney – 7 sinais de que você nunca será rico – Pinguim Investidor

  7. Pingback: Fechamento Junho 2019 – vambora! – Pinguim Investidor

  8. Pingback: Fechamento Julho 2019 – ouch! – Pinguim Investidor

  9. Pingback: A melhor coisa que o dinheiro pode comprar: F-you Money – Pinguim Investidor

  10. Pingback: Comentário do Pinguim #3 – Quando vai estar bom para se preparar financeiramente? – Pinguim Investidor

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s