Reflexões: como economizar 45% do salário

Update: novo marco de 50% do salário economizado alcançado!


Todo começo de mês é um ritual pra mim. Fecho os números dos gastos que tive no mês inteiro, analiso o que gastei, com o que gastei, e reajusto o budget para o mês seguinte com a experiência obtida. Talvez a minha estratégia de manter um orçamento seja um papo para um outro post completo, mas o que me supreendeu desta vez foi olhar o número final da planilha: 45% do salário total economizado. 45% de aporte mensal total.

Estive com a meta de economizar 40% do salário já há um tempo, e parece que desta vez a barreira foi quebrada finalmente. Não foi um acontecimento de uma hora pra outra; comecei o mês achando que seria igual aos anteriores e não bateria a meta mas lá para o final consegui ver que as contas se fechariam ao meu favor. Na última semana, tive a certeza exata que não só bateria a minha meta, mas conseguiria inclusive ultrapassar e economizar ainda mais acima dela. Aqui estão alguns insights que tive nesta aventura.

Economizar mais é sempre possível

Quando parti para começar a economizar 40% do salário, primeiramente escolhi o objetivo por ser uma meta abstrata, quase que como um horizonte para me guiar financeiramente sem necessariamente ter que atingí-la. Este mês essa visão mudou. Qualquer um pode sim economizar uma quantidade absurda de dinheiro todo mês, e a forma como se faz isto é através de objetivos ambiciosos.

Não consegue economizar nem 10%? Faça um compromisso de alcançar 20%. Entalado nos 20% ao mês? Aumente para 40. E pra mim, já que os 40% se tornaram possíveis, é hora de aumentar pra 50%. Ao mentalmente se posicionar com este objetivo, você inconscientemente se esforça para melhorar seu aporte.

Hábitos pequenos causam grandes impactos

Aquele espressozinho diário depois do almoço pode estar rasgando um buraco na sua carteira maior do que você imagina. Suco de laranja toda refeição vem com custos a mais junto da Vitamina C e o açúcar. Almoço “festivo” de sexta-feira com direito a cerveja (!) com os colegas pode estar sendo mais do que somente uma extravagância.

Hábitos pequenos e repetitivos são aqueles que mais nos causam impactos, sejam eles bons ou ruins. Reveja seus hábitos, pense nos impactos financeiros deles e diminue ou corte aqueles que não oferecem benefícios. Pra mim, era o café. Cortei o espresso em cápsula e o substituí por café de casa numa garrafa térmica ou chá.

Bônus também pra quem pensa nos hábitos bons (em geral, não só financeiros) e os maximiza.

Saiba qual é a sua quilometragem diária

Um truque mental que me ajudou muito foi calcular a minha “quilometragem diária” (o quanto de dinheiro que eu posso gastar, em média, por dia) e procurar sempre estar abaixo deste número.

Vamos supor que João ganha – líquido – R$3000 por mês. Se ele quer economizar 40% do salário, então na verdade tem apenas R$1800 para gastar. Qual é a quilometragem diária dele?

Quilometragem = (Salário * (1 - aporte)) / 30 = 60

De forma simples, João pode gastar até 60 reais por dia se quiser ter o aporte de 40% do salário. Porém, existem alguns custos mais fixos como contas e aluguel que serão cobrados inevitavelmente no decorrer do mês, e cujo dinheiro não poderá ser usado para outros propósitos.

Suponhamos, por exemplo, que João tenha 1300 reais de aluguel e contas. O dinheiro real, que sobra para ele usar durante o mês, é de:

Quantia Real = (Salário * (1 - aporte)) – Gastos Fixos = 4500

Quilometragem = (Quantia Real / 30) = 16.67

Então, de forma mais realista, João pode gastar até R$16,67 diariamente para economizar 40% do salário.

Como isso pode te ajudar? Pense nisso como a sua mesada. Papai vai te dar só isso pra você poder gastar num dia e se acabar, acabou. O que sobrar do dia você soma ao aporte final como se fosse colocar num cofre de porquinho, só que com a vantagem de poder investir depois.

piggybank

Sorria pensando na tranquilidade financeira

Muitos, especialmente familiares, pensam que eu me privo ao reduzir gastos, como se eu fizesse sacrifícios emocionais para conseguir economizar. A realidade é completamente oposta.

Sempre penso na tranquilidade que o aporte me oferece. Quanto maior ele é, mais seguro estou na face de qualquer problema que tenho na vida. E acredito que este espírito é melhor representado nesta frase, que aparece no livro The Simple path to Wealth de JL Collins:

If you manage to save 50% of your salary, you don’t have to work the next month.

Francamente, essa tranquilidade mental que os aportes me oferecem não poderia ser batida por nenhum smartphone novo, carro, roupas ou computador.

Aprenda com a experiência, adapte e siga em frente

Se você não conseguiu bater a sua meta este mês, não fique desapontado. Reflita sobre o que não deu certo, onde houveram gastos que deveriam ter sido cortados e onde estão as ineficiências. Adapte o seu orçamento: se você não consegue cortar custos com refeições diárias, gaste mais em supermercado e cozinhe mais ao invés de ir a restaurantes.

Exceto se você já estiver praticando isso há muito tempo, fazer orçamentos é um exercício constante. Esteja aberto a mudanças e desafios. Defina metas ambiciosas e adapte os valores. Vale a pena.

Com isso, acabo o post e parto em busca do aporte de 50% nos próximos meses. Qual é a experiência de vocês com isso?

Abraços!

Anúncios

14 comentários sobre “Reflexões: como economizar 45% do salário

  1. Pingback: Orçamentos para quem não gosta de orçamentos – Pinguim Investidor

      1. MOISES

        Claro, principalmente na era do status social. Mas ainda há quem prefira stratus a status. O problema é que o “investidor” sempre procura pelos atalhos, os quais se vêem aos montes na internet na era do excesso da informação. Eu já aprendi que, pra quem não tem nada, metade é o dobro!

        Curtido por 1 pessoa

      2. Verdade, a “sede ao pote” muitas vezes cega o investidor e caga a estratégia. Ouvi uma vez explicado mais ou menos assim: se você consegue ir de um lugar a outro a 100km/h com segurança, arriscaria ir a 200km/h para economizar metade do tempo?

        Gostei do ditado da metade e do dobro, tem um tom bem estóico. Me lembrou um pouco o painel que mencionei no meu post criticando o hedonismo:

        https://pinguiminvestidor.home.blog/2018/11/02/hedonismo-mata-e-empobrece/

        Obrigado pelo comentário.

        Curtir

  2. Pinguim, gostei muito deste post! Não é a primeira vez que o leio… Já havia lido algumas semanas atrás, quando comecei a postar no meu blog e passei a te seguir. A ideia de calcular a “quilometragem diária” é ótima e eu comecei a usá-la logo depois de conhecê-la aqui. Acabei não deixando um comentário na primeira vez, mas agora que voltei ao post, queria deixar registrados meus parabéns pelo texto e meu agradecimento por compartilhar suas ideias!

    Curtido por 1 pessoa

    1. Opa Rafaela, obrigado! Que bom que gostou.

      É, a idéia da quilometragem me ajudou bastante pra manter o orçamento sempre no horizonte. Antes eu era mais focado, calculando a fundo a porcentagem dela que gastei no dia, mas hoje só me importo mesmo se fiquei abaixo do número mágico pois, no final das contas, é o valor orçado.

      Boa sorte com o seu orçamento também!

      Curtir

  3. MOISES MARTINS DE MIRANDA JUNIOR

    Pinguim, acabei de ver o post sobre Hedonismo, muito bom e se fosse no instagram você ganharia um like, kkkkk.

    Estamos na era da Lost Generation, talvez?

    Uma era que felicidade seria Feli$$idade?

    Uma era na qual se a pessoa falar em polpar ela é chata, enjuada, só fala nisso, careta, que quer ser a mais rica do cemitério e que não sabe/vai aproveitar a vida?

    Acho viajar importante, mas voltar “devendo” apenas o aplicativo de transporte ou o Táxi pegos no aeroporto, quando necessários, é melhor ainda.

    Abraços de um caloroso — no sentido real da palavra — centro-oeste goiano.

    Curtir

    1. Oi Moisés, que bom que você gostou!

      A geração deve já ter sido perdida há muito tempo hehe

      Poupar nunca foi bem visto desde que eu me entendo por gente, e cada vez que ouço “conselhos” dizendo que “eu mereço” comprar um carro zero ou fazer uma viagem extravagante, isso me reforça mais a idéia que as pessoas simplesmente não entendem qual é a utilidade do dinheiro.

      É como se fosse na bolsa de valores: todo mundo fazendo trade porque acha que essa é a única maneira de usar ações.

      Abraços do pólo-sul!

      Curtir

  4. Pingback: Kakeibo – o método Japonês para fazer e melhorar o orçamento doméstico – Pinguim Investidor

  5. Pingback: Fechamento Setembro 2019 – De volta ao ringue! – Pinguim Investidor

  6. Pingback: Arrependimentos Financeiros e como evitá-los – Pinguim Investidor

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s