Index Funds no Brasil – o que fazer?

Tenho lido vários recursos, em Inglês, que invariavelmente culminaram em recomendar Index Funds para investir. Várias pessoas lá fora recomendam eles para o pequeno investidor iniciante que não se sente seguro em analisar empresas. Este livro inteiro é escrito para dizerao leitor que ele deve investir em Index Funds*. E, embora eu não goste de apelar à autoridade nos argumentos, até o próprio Warren Buffett recomendou publicamente investir neles.

Ok, já estou convencido do que tenho que fazer. A surpresa? Não consigo achar nada parecido com um Index Fund no Brasil.

O mais próximo que encontro é o ETF BOVA11 somado com o SMAL11 das small caps. Só que lendo a respeito, vejo alguns problemas e pontos faltosos em comparação aos índices descritos nos livros:

  • O BOVA11 não age como um indexador completo do mercado brasileiro, e assim falha a teoria do indexing. Enquanto o primeiro Index Fund começou com 500 empresas nos EUA, hoje a abrangência é quase que 100% de todas as empresas no mercado americano (umas 2700 listadas). O BOVA11, em comparação, só acompanha umas 67 empresas.
  • O BOVA11 possui custos de gestão altos (2%? Talvez Menos, mas mesmo assim a 1% tá altíssimo). Um dos pilares nos quais os Index Funds foram criados (os da Vanguard, pelo menos) é que o custo deve ser o menor possível para favorecer o investidor. Só para comparação, os fundos da Vanguard cobram 0.05% – 40 vezes ou 4000% mais baratos.
  • BOVA11 não paga dividendos ou juros sobre capital próprio, ao passo de que os Index Funds dos EUA repassam estes ao investidor.
  • Ao vender BOVA11 (única forma de obter lucro), o investidor ainda tem de pagar Imposto de renda sobre o lucro no Brasil.
  • Last but not least, BOVA11 é um ETF. O modus operandus inteiro dele se baseia em girar patrimônio, vender e comprar para caçar eficiência. Isso vai contra o princípio de acumulação de patrimônio. Além disso todo material que tenho lido é bem vocal na hora de explicar que você deve fugir dos ETFs.

Então, se o BOVA11 não bate a meta, e nem quando combinado com outros índices chega perto do indexing dos EUA, o que o investidor pode fazer? Eis a minha dúvida deste momento… o que os demais investidores acham?

Abraços!

Sobre o BOVA11, alguns criticismos, aqui está uma fonte: https://jornadadodinheiro.com/investir/bova11-fundo-do-ibovespa/

* N.B.: esse livro é escrito pelo criador do primeiro Index Fund, então uma dose de cinismo ajuda.

 

Anúncios

2 comentários sobre “Index Funds no Brasil – o que fazer?

  1. Pingback: Comentário do Pinguim #4 – Investimentos Indiretos, riscos e Desterceirização – Pinguim Investidor

  2. Passei pelas mesmas considerações ao pensar em comprar índex funds e definitivamente as desvantagens do BOVA11 ou de qualquer outro índex funds no Brasil é a maior furada do mundo. Só de não pagar dividendos e taxa de administração risivelmente alta já é motivo suficiente para nem passar perto (comparar com os fundos do vanguarda por exemplo, alguns cobram 0,4% ao ano)

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s